quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Conhecendo um Puerto Madero diferente

Hola, amigos!

Um dos passeios bacanas que fiz nessa minha última viagem a Buenos Aires foi ao bairro de Puerto Madero. Claro que eu já havia ido lá outras vezes, mas nessa viagem foi diferente, pois fiz coisas que nunca havia feito naquelas bandas.
Pra começar descobri que existia um museu do Humor por lá, na Avenida de los Italiano, 851. E esse era um lugar que eu tinha muita vontade de conhecer (especialmente depois dos atentados que mataram cartunistas na França) e, como não podia deixar de ser, bem na porta estava uma placa “eu sou Charlie”, além de algumas manifestações no interior do museu, que é pequeno, com apenas 4 salas, porém  há muito material interessante lá dentro, desde historinhas infantis com o personagem do Matias, bem conhecido nas tirinhas argentinas, até charges de cunho social e político. Vale a pena conhecer.

O prédio do museu com uma manifestação pelos franceses mortos no atentado

O prédio em si já é lindo!


Matias, nosso cicerone durante a visita ao interior do Museu






Depois do passeio cultural, fomos almoçar em um daqueles restaurantes muito chiques, caros e lindos que existem por  lá. Escolhemos o “La Cabaña”, bem em frente  ao Rio da Prata. O local é lindo, todo decorado em estilo rústico (até o banheiro, que parece um calabouço! Bem original!). O atendimento é maravilhoso! O garçom foi super simpático. Pedimos uma “colita de cuadril” (que equivale a nossa “maminha de alcatra”) com batata souflée. Mas ganhamos um couvert bem gostosinho e uma entradinha deliciosa, com uma micro empanada quentinha que estava divina!
Comemos muito bem! E pagamos muito bem também, mas havíamos nos preparado para isso ( a conta deu mais ou menos 200 reais para duas pessoas, já incluindo a gorjeta). Foi um almoço memorável! Um lugar lindo e um atendimento de primeira! Recomendo muito! Além disso, para quem vem do Brasil, existe a possiblidade de pagar em reais. A cotação não é das melhores mas também não é tão ruim.

Para não errar, a frente do restaurante tem essa cara

banheiro que parece um calabouço

couvert delícia!

Entrada mais que especial....essa empanada tava tudo de bom!
Meu prato de carne que derretia na boca!



acompanhadas de Batata Souflée
 Não comemos sobremesa porque queríamos tomar um sorvete no Freddo, que apesar de ter chegado ao Brasil, não tem os mesmos sabores que o portenho.
Claro que voltamos andando para o hotel, afinal tínhamos que gastar aquele monte de caloria ingerida! Contudo, um passeio pelas ruas de Buenos Aires nunca é sem graça...a gente passa por belas igrejas...

Basílica Nossa Senhora de la Merced

Galerias lindas.....

Galeria Guemes

A bela arquitetura portenha
 E uma arquitetura de cair o queixo! Não me canso de admirar a beleza arquitetônica dessa cidade!


 Hasta Luego! 

VIAGEM REALIZADA EM JANEIRO DE 2015

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Visitas guiadas em Buenos Aires

Hola, amigos!

Uma das coisas que eu queria muito fazer nessa minha viagem a Buenos Aires eram as visitas guiadas ao Teatro Colón e à Casa Rosada. Embora eu já tenha visitado a cidade seis vezes, acabei nunca fazendo nenhuma das duas. No caso do Teatro Colón, ele estava em obras nas primeiras vezes que fui a Buenos Aires e eu só poderia ter feito a visita guiada na minha viagem de 2012, mas não sei por quê, não a incluí nos meus planejamentos...Dessa vez não houve escapatória! 

Já no dia seguinte da nossa chegada, resolvemos ir ao teatro para comprar o ingresso para a visita do dia seguinte, pois que eu havia pesquisado e visto que era possível comprar de um dia para o outro com horário marcado. Acontece que, durante o nosso trajeto a pé do hotel até o teatro (mais ou menos uns 2km), começou a cair um dilúvio em Buenos Aires! Chegamos ensopadas ao teatro, mesmo com guarda-chuva! Então, já que estávamos lá e não tínhamos como sair por conta da chuva, resolvemos fazer a visita naquela hora mesmo. Compramos o ingresso e esperamos a hora da nossa entrada que demoraria mais ou menos 1 hora. Nesse meio tempo, vistamos a lojinha do teatro e compramos umas lembrancinhas. 

Existem visitas guiadas em espanhol, português e inglês. Todas com horários diferenciados. Fizemos em espanhol já que em português demoraria duas horas e meia. 
O lugar é lindo! Gigantesco! Infinitamente maior que o Teatro Solís de Montevidéu ou que o Teatro Municipal no Rio de Janeiro.
A guia vai, pouco a pouco, contando a história do teatro, de sua construção, seus materiais e sua influência na época em que foi construído. Vale muito a pena e não vou estragar a surpresa. Deixarei para que os leitores desse blog façam a visita e descubram essa joia em forma de teatro quando visitarem a cidade. Deixo uma prévia das fotos só para dar um gostinho e o site do hotel para planejarem a visita e, quem sabe, assistirem a uma ópera:


Horários das visitas

uma das belas cúpulas

escada de entrada em mármore rosado

Lustre e teto lindos

sala onde se assistem a palestras e convenções

tem teatro mais lindo?

local interessante, de onde as viúvas assistiam às peças


A outra visita guiada que fiz nessa curta viagem foi a da Casa Rosada. Acontece todos os sábados e domingos de 10h às 18h (última entrada às 17h). São gratuitas. Acontecem em inglês e espanhol e a guia nos leva por toda a casa também contando a história da construção e de todos os presidentes que já passaram por ali. Claro que ela se detém mais no Perón e, obviamente, fala de Evita que foi a primeira dama mais importante da história da Argentina e amada pelo povo até hoje. 
Eu nem sabia que o interior daquela casa era tão bonito e gostei muito de conhecê-lo. Fizemos a visita numa manhã de sábado e na hora do almoço já estávamos indo almoçar. Foi bem bacana.
Ficam aqui algumas fotos para aguçar a curiosidade do leitor:

Elevador presidencial (uma bobagem pq a casa só tem dois andares)


detalhe da coluna externa atrás da casa


Jardim das palmeiras no interior da casa

jardim das palmeiras no interior da casa

Mesa histórica onde Perón despachava. O retrato de Evita permanece ali desde então.

Uma das poucas pinturas onde o casal aparece de frente e sorrindo

Mesa onde o presidente se reúne com seus ministros. Ao fundo, um vestido usado por Evita 

Salão Branco



Hasta Luego!

VIAGEM REALIZADA EM JANEIRO DE 2015

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Buenos Aires é tão perto e tão bonita!

Hola, amigos!

Acabo de voltar de mais uma viagenzinha a Buenos Aires, essa cidade que tanto me encanta, apesar de todos os problemas governamentais pelos quais vem passando.
Dessa vez fomos meio de sopetão, sem grandes planejamentos. Claro que eu estou sempre planejando viagens, mas essa veio por causa de uma promoção do meu cartão de milhas e conseguimos as passagens, praticamente, de graça. Só que, como isso aconteceu já no fim do ano, nem deu para eu fazer muitas pesquisas.
Porém uma das pesquisas que fiz, e não me arrependi, foi consultar um blog chamado  http://airesbuenosblog.com/ . Através dele eu descobri que o Túlio Bragança, um brasileiro que mora há 9 anos em Baires, estava fazendo um tour guiado voltado exatamente para brasileiros que já tinham ido algumas vezes à cidade e queriam conhecer um outro lado dela. Ou seja, eu me encaixava perfeitamente! Então, mandei um email para ele e me inscrevi.
No dia e hora marcado, estávamos lá. Começamos o Tour com o encontro no Starbuks que fica na esquina da calle Peru com Belgrano. O prédio em si já é lindo e tem um monte de história, pois já foi sede do consulado Austro-húngaro na época da I Guerra Mundial, mas a guerra acabou e o império Austro- húngaro também, logo, o consulado se tornou inútil. O Túlio nos explicou que aqueles homenzinhos entalhados no teto do prédio chamam-se Atlantis e cada um representava uma das profissões que ajudaram a erguer o prédio como o carpinteiro, o ferreiro, o mestre de obras, etc...hoje em dia o prédio abriga escritórios comerciais.  É bem bonito.

O tour começa com as explicações do Túlio sobre o prédio do Starbucks


prédio do Starbucks com os Atlantis
 Dali, entramos numa van climatizada bem confortável, com uma garrafinha de água mineral nos esperando como cortesia. Lá dentro o Túlio foi explicando vários pontos turísticos, tanto os mais conhecidos como os menos. Nossa primeira parada foi a Pasaje Lanín, uma gracinha de lugar no bairro do Barracas. O lugar lembra o colorido do Caminito, porém com muito mais personalidade e muito mais tranquilo que aquele burburinho todo que vemos no bairro La Boca.
São apenas 3 quadras, todas com decoração bem interessante, mosaicos, tudo com formatos e cores bem vivas e diferentes!

Pasaje Lanín 

Pasaje Lanín

Homenagem ao criador da Pasaje Lanín

A foto da galera toda

Pasaje Lanín

O Túlio nos explicou que a decoração divertida começou com o artista Marino Persico que decorou a fachada da própria casa no início dos anos 90. Como os vizinhos gostaram, pediram para que o artista fizesse o mesmo em suas casas. Depois de um tempo já eram 35 casas coloridas alegrando a vida dos moradores daquela rua. Essa era minha sexta viagem a Buenos Aires e eu nunca tinha ouvido falar nessa passagem. Adorei conhecer o lugar!

Durante o passeio, passamos por uma linda praça na Recoleta

Também passamos pelo Hipódromo, uma febre para os argentinos

E passamos ainda pelo lindo Palácio de águas corrientes (uma espécie de CEDAE de lá)
De lá, entramos novamente na van, passeamos mais um pouco por Buenos Aires com belas explicações históricas dos lugares e paramos no Parque de la Memoria, um parque à beira do rio da Prata, bem pertinho do aeroporto menor da cidade, o Aeroparque, e perto também daquele parque temático chamado Tierra Santa ( escrevi sobre ele nesse post: http://viajecomigoamigo.blogspot.com.br/2011/01/um-dia-dedicado-religiosidade-em-buenos.html ).
Esse parque não tem o nome "de la Memoria" à toa. A ideia é não deixar que os argentinos esqueçam as agruras que passaram durante a ditadura militar no país. Existem mapas de onde moram os genocidas, uma estátua em homenagem a um escritor que foi morto por causa da ditadura, um muro com os nomes de todos os mortos durante o período negro (ainda há espaços vazios no muro, pois a cada vez que se descobre uma nova pessoa morta pela ditadura, um novo nome é acrescentado).
O lugar é, ao mesmo tempo, bonito e inquietante. Vale a pena conhecer.

monumento no Parque de la Memoria

Muro com os nomes dos mortos pela ditadura

mapa de onde moram os genocidas

monumento "Pensar é um ato revolucionário"
De lá, fizemos uma rápida parada na frente do Estádio do River Plate, onde, além de jogos clássicos de futebol, também acontecem shows de música de cantores e bandas famosas.


Dalí fomos rumo a nossa última parada: o Mercado de las Pulgas. Um local estilo brechó, onde se acha muita velharia e muita antiguidade também. É preciso saber escolher, garimpar e tentar sempre o melhor preço. Como não iríamos comprar nada, apenas tirei umas fotos e saímos.






O tour fecha com chave de ouro, pois, dentro do pacote, está incluído um delicioso sorvete argentino ( um dos melhores que já provei, só perde para os italianos!) numa sorveteria chamada Occo, que fica na calle Dorrego 1581, (esquina com Niceto Vega). O lugar é uma gracinha, com mesinhas na calçada e um sorvete artesanal DELICIOSO!!!



Nosso passeio acabaria no bairro de Palermo, mas como o motorista da van iria mesmo voltar para o Centro, ele foi super gente boa em nos deixar no Obelisco, bem pertinho de onde estávamos hospedadas.

Túlio, nosso guia nota 10 e nosso motorista gente boa
Resultado do dia: felicidade suprema por conhecer lugares diferentes e desconhecidos em Baires!
O Túlio continuará fazendo tours pela cidade. Não apenas esse que fizemos, mas outros tipos também. Se você vai a Buenos Aires e quer ter uma experiência diferente, com um tour feito para brasileiros por brasileiros que vivem e amam Buenos Aires, entre em contato com ele. O link que explica tudo sobre o tour vai abaixo:

http://airesbuenosblog.com/aires-buenos-tour-city-tour-em-buenos-aires/

Hasta Luego!

Em tempo: Este blog não recebe comissão para falar dos serviços do Túlio, recomendo porque testei e aprovei!

VIAGEM REALIZADA EM JANEIRO DE 2015