domingo, 24 de julho de 2011

Um templo egípcio e um museu em Madri

Hola, amigos!
Acordamos tarde hoje, estávamos podres de ficar de dois em dois dias carregando malas por esses trens europeus. Desistimos de ir a Plaza de Toros. Eu queria muito conhecer a cultura de touradas espanhola, mas fica pra outra oportunidade.
Resolvemos ir ao Egito, ou melhor, a um templo egípcio que fica no meio da cidade (mais uma dica do blog http://turomaquia.com/). Esse templo foi um presente do governo egípcio à Madri pela ajuda espanhola recebida em 1960 para salvar os templos naquele país. O templo é dedicado a Ísis e Osíris, tem 2200 anos e foi reconstruído o mais fielmente possível ao original. A entrada é grátis, pode-se tirar fotos sem flash e fica aberto nos fins de semana até as 14h.



Dali pegamos o metrô até o Museu do Prado, afinal, não poderíamos ir a Madri sem visitar o Prado. Só compramos o bilhete para a exposição permanente. 8 euros cada. Muito cara para um museu que não permite fotos nem sem flash. As bolsas passam por um raio x, mas mochilas não são permitidas, portanto vá com uma bolsa pequena se quiser ficar junto dos seus pertences.


Logo na entrada, alugamos o audioguia (em espanhol, pois não tinha em português) por 3,50 euros e fomos ver as obras de Veronese, Tiziano, Velasquez, Rubens, Goya e El Greco. Todas muito bonitas. Saímos de lá duas horas depois e fomos almoçar na calle de Huertas, uma rua muito bonitinha pela qual nos apaixonamos. O lugar se chama “Bodeguilla Los Rotos”(número 74), onde comemos muito bem e muito barato! Encontramos mais brasileiros, trocamos mais informações e depois viemos para o hotel descansar.


Mais tarde fomos ver a cidade iluminada, mas Madri não tem tantas luzes à noite. Passamos na Chocolateria San Ginés, que tem um famoso churros com chocolate.




Uma delícia! Dali fomos à Plaza Mayor ver se estava acontecendo algo interessante e estava! Tinha um show de vários grupos de dança típica espanhola. Lindo!
Hasta Luego!

VIAGEM REALIZADA EM JULHO DE 2011

Nenhum comentário: