quinta-feira, 31 de julho de 2008

Continuando a narração do meu fim de semana em Conservatória

Saudações!!

Acordamos cedo no sábado, afinal, não queríamos perder o show de chorinho que sempre acontece no café da manhã na Pousada Martinez. Mas dessa vez tivemos uma agradável surpresa: além do Ronaldinho do cavaquinho, figura já conhecida naquela pousada, fomos brindados também com a presença de Pedro Quinane, um seresteiro que frequenta Conservatória há 46 anos. Ele foi nos encantar com sua música e com suas histórias sobre a região. Foi um café da manhã bem gostoso...depois tirei foto com ele e comprei o DVD que ele vende com a história de Conservatória.
Após o lauto café, resolvemos gastar as calorias adquiridas andando pelas (duas) ruas da cidade e fomos dar um passeio. Aproveitei para registrar nossos passos: Primeiro passamos pela antiga ferroviária, ao lado há um banco com um trecho de uma música bem conhecida.

Depois passamos pela velha 206, a Maria Fumaça aposentada que passava pelo túnel que chora e que rendeu um lindíssimo poema de Moacir Sacramento, o Moa, poeta da região que tem uma das mais bonitas lojas da cidade: a "Casa do Poeta". Depois eu posto o poema na íntegra.


Passamos novamente em frente ao Museu da Seresta e, dessa vez, este quadro estava pendurado, contando um pouco do que acontece nas noites de sexta e sábado em Conservatória.



Depois fomos seguindo para as melhores atrações do lugar: os Museus de artistas antigos. Vicente Celestino,que ficou imortalizado com a canção "O ébrio" tem um museu só pra ele.


Alguns outros artistas dividem esse outro museu.


Algumas das placas colocadas nas casas pelo movimento "Em toda casa, uma canção" agora tem a letra também.



Numa das praças da cidade mais camisas com trechos de canções de amor. Tirei essa foto porque "Eu sei que vou te amar" é umas das minhas músicas preferidas!


Lá pelo fim da tarde, fomos comer uns pastéis nesse restaurante. Tinha música ao vivo, como 99% dos restaurantes de Conservatória e não cobrava couvert artístico. Com música, eu garanto, os pastéis têm outro sabor!


À noite, antes da serenata, que é a cantoria ao sereno (daí vem o nome), há música por todo canto onde se vá...é lindo!



Antes do povo sair pelas ruas com seus violões, há um encontro no Museu da Seresta.
Na noite de sábado houve serenata. Não choveu. Pelo contrário! O céu estava lindo e estrelado e ficamos até 01:00 da manhã cantando pelas ruas da cidade. Foi muito lindo, como sempre é. Algumas janelas piscaram suas luzes mostrando que estavam gostando da cantoria, algumas moças surgiram na janela dando a impressão de que estávamos em uma novela de época.
É incrível como eu sempre tenho a sensação de estar vivendo aquilo pela primeira vez. Já fui a Conservatória nove vezes, mas é permanente o sentimento de se estar vivendo algo novo e diferente. É um pouco difícil de explicar, só vivendo mesmo.
Lá é o lugar para onde vou quando quero recarregar minhas energias e, de repente, naquela noite enluarada, ouvindo aquelas canções de amor, todos os problemas parecem tão distantes! A vida fica tão simples! E mais uma vez eu fui dormir leve e com a sensação de que o mundo tem jeito e de que podemos ser felizes.
A bientôt!

VIAGEM REALIZADA EM JULHO DE 2008

Nenhum comentário: